fbpx

Inteligência Emocional: o que é e porque é tão importante para a sua carreira

De acordo com a psicologia, Inteligência Emocional é a capacidade que um indivíduo tem de compreender e gerenciar as próprias emoções e também de aprender a lidar com as emoções e sentimentos das pessoas ao seu redor.

inteligencia emocional no trabalho


De acordo com a psicologia, Inteligência Emocional é a capacidade que um indivíduo tem de compreender e gerenciar as próprias emoções e também de aprender a lidar com as emoções e sentimentos das pessoas ao seu redor.

Quando pensamos no âmbito profissional, saber gerir as próprias emoções é muito importante, seja para o trabalho individual ou em equipe, pois entender o significado de cada emoção e identificar como elas podem afetar a rotina profissional é entender e aprender melhor sobre o próprio desempenho.

O desenvolvimento da Inteligência Emocional facilita a percepção, por parte de qualquer tipo de indivíduo, do comportamento de cada pessoa com as quais ele trabalha e também com as quais se relaciona de uma maneira geral.

Quando falamos de Inteligência Emocional temos que levar em conta que ela é influenciada por uma combinação de traços de personalidade e que quanto mais alto os níveis da I.E maior os benefícios, inclusive relacionados à carreira.

QUATRO DOMÍNIOS BÁSICOS DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Hoje, todo mundo já ouviu ou leu sobre Inteligência Emocional, no entanto, o advento do termo data do ano de 1966, num artigo do psicólogo americano Hanskare Leuner e só em 1989 a Inteligência Emocional foi aprofundada em pesquisas e estudos, primeiramente pelo psiquiatra infantil Stanley Greenspan e, posteriormente, em 1990, pelos psicólogos Peter Salovey e John Mayer, que dividiram a I.E em quatro domínios básicos:

  • Percepção das emoções: a precisão com que uma pessoa identifica as emoções.
  • Raciocínio por meio das emoções: empregar as informações emocionais para facilitar o raciocínio.
  • Entendimento das emoções: captar variações emocionais nem sempre evidentes e compreender a fundo as emoções (mais sofisticado do que o “identificar” do primeiro domínio).
  • Gerenciamento das emoções: aptidão para lidar com os próprios sentimentos.

Não parece até uma lista de características e pré-requisitos de um profissional competente?

Por falar em competência, não temos como falar de Inteligência Emocional sem citar o responsável pela popularização do conceito da IE e da fundamentação das suas competências e habilidades: Daniel Goleman.

DE DANIEL GOLEMAN ATÉ VOCÊ

daniel goleman inteligencia emocional

O grande responsável por popularizar o conceito de Inteligência Emocional no mundo todo, Daniel Goleman, quando atuava como jornalista científico do New York Times, lançou o livro “Inteligência Emocional”, em 1995, no qual trouxe à tona o embate entre o Q.E e o Q.I (Quociente de Inteligência) – segundo o próprio Goleman o Q.I é importante, mas o Q.E é mais poderoso.

Com mais de 5 milhões de cópias vendidas no mundo todo e tradução para 40 idiomas, o best-seller impulsionou a atenção das pessoas pelo tema, tornando o conceito acessível a vários segmentos da sociedade.

Desde o lançamento do best-seller, a mídia e outras entidades acadêmicas começaram a explorar ainda mais o assunto e toda essa popularização impulsionada pelo livro de Goleman ajudou a transformar a Inteligência Emocional em um conceito aplicado a carreiras para profissionais e empresas e a áreas de recursos humanos no mundo todo, chegando até você que está lendo este conteúdo.

FUNDAMENTOS DO MODELO DE GOLEMAN

O modelo de Goleman posiciona a Inteligência Emocional como o conjunto de competências e habilidades fundamentadas em cinco pilares:

  •  Autoconsciência – capacidade de reconhecer as próprias emoções.
  •  Autorregulação – capacidade de lidar com as próprias emoções.
  • Automotivação – capacidade de se motivar e de se manter motivado.
  • Empatia – capacidade de enxergar as situações pela perspectiva dos outros.
  • Habilidades sociais – conjunto de capacidades envolvidas na interação social.

Além disso, Goleman identifica 12 domínios como sendo os principais para desenvolvê-la:

  1. Autoconhecimento emocional.
  2. Autocontrole emocional.
  3. Adaptabilidade.
  4. Orientação para realização.
  5. Perspectiva positiva.
  6. Empatia.
  7. Consciência organizacional.
  8. Influência.
  9. Coach e mentoria.
  10. Administração de conflitos.
  11. Trabalho em equipe.
  12. Liderança inspiradora.

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL PARA SUA CARREIRA

Ter habilidade de identificar e gerenciar as emoções próprias e a dos outros são atributos valiosos também para alcançar sucesso profissional.

Imprevistos, resultados negativos, obstáculos, estresse no trabalho, demandas e tarefas urgentes são exemplos de situações que acontecem na rotina profissional e que afetam tanto emoções como comportamentos de profissionais.

Empreendedores com bons níveis de Inteligência Emocional também são mais resilientes quando enfrentam obstáculos e lidam melhor com seus funcionários e clientes.

Parte da “automotivação” (um dos pilares da I.E, segundo Goleman), a capacidade de ter perspectivas positivas – ou “otimismo” – está associada com maior habilidade de venda e maior taxa de sucesso acadêmico.

Para os estudiosos, a diferença primordial entre os pessimistas e otimistas é que, quando falham, os otimistas tendem a fazer atribuições causais externas, específicas e temporárias, enquanto os outros fazem atribuições internas e permanentes.

Quer dizer, se recompor mais facilmente, após contratempos, e agir em prol de resultados, pensando no coletivo e automaticamente no resultado pessoal, ao invés de focar no que ou em quem falhou.

CONTROLE SUAS EMOÇÕES E A SUA CARREIRA

Inteligência Emocional é sobre saber como e quando se expressar e também sobre dominar o controle das suas emoções.

No âmbito profissional a capacidade do controle emocional é valiosa para si e para o todo.

Demonstrar emoções positivas pode beneficiar trabalhos em equipe e levam à melhora na cooperação e na performance do grupo, além de maior preocupação com o que é justo.

Ter o controle da carreira profissional significa, além de tudo, ter controle sobre as suas relações e ter a capacidade de ponderar, analisar e compreender o que de fato é válido, o que pode ser melhorado ou acatado e, principalmente, o quanto você, enquanto colaborador, seja na posição de liderança ou não, tem um papel fundamental e é responsável pelo bom desenvolvimento das relações profissionais, pela comunicação assertiva e pelo bom desempenho da sua carreira. 

COMO DESENVOLVER A MINHA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL?

Desenvolver a Inteligência Emocional é um processo individual.

Pôr em prática as competências e habilidades é uma forma de trabalhar o seu nível de Inteligência Emocional.

Embora existam aspectos permanentes que determinam o temperamento e a personalidade –herança genéticas, por exemplo – Daniel Goleman defende que muitos dos circuitos cerebrais da mente humana são maleáveis e podem ser trabalhados, impactando o nível de Inteligência Emocional.

Revisar mentalmente as habilidades que ela envolve e perceber em quais precisa trabalhar é o primeiro passo para aumentá-la.

O psicólogo defende que o feedback externo também é um ótimo medidor para se orientar e desenvolver a própria Inteligência Emocional.

Ser capaz de identificar sentimentos e emoções com mais facilidade traz além da capacidade de autorregulação o benefício de lidar, manejar e construir de maneira positiva as relações interpessoais, no âmbito pessoal e profissional, consequentemente, contribuindo para a própria carreira.

Possuir a capacidade de gerenciar seus sentimentos de modo que eles sejam expressos de maneira apropriada e eficaz é essencial para o desenvolvimento da inteligência de um indivíduo e propicia melhores desempenhos profissionais.

Que tal testar a sua Inteligência Emocional agora?

O blog RunRun criou uma versão do teste de Inteligência Emocional do Daniel Goleman para gestores e que serve de medida para saber se você tem algum nível de IE.

Teste aqui

E você, o que sabe sobre Inteligência Emocional? Conta pra gente aqui nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *